OPaaS-On Premises Storage as a Service

 SECaaS-Security as a Service

 AVaaS-Audio & Video as a Service

A forma de adquirir projetos de TIC vem mudando muito rapidamente. Os modelos tradicionais de CapEx para aquisição de hardwares e softwares estão sendo substituídos pelos de OpEx, mais flexíveis e aderentes a realidade de cada empresa.

 

Como a estratégia de TIC das empresas está cada vez mais alinhada com a de negócio, nosso foco é entender os desafios dos clientes e propor projetos inovadores capazes de resolverem suas necessidades, entregando soluções completas e não apenas produtos.

Nossa proposta é tranformar CAPEX em OPEX, com pagamentos em 24, 36 ou 60 meses, para sua empresa obter escalabilidade por meio do investimento em tecnologia de ponta

Everything as a Service.jpg

XaaS-Everything as a Service: Vantagens

1) Opex ao invés de Capex

Reduzir as despesas de capital ao eliminar a necessidade de criar e manter a infraestrutura de TIC talvez seja uma das principais vantagens. Fora que, a possibilidade de se ter acesso a software e produtos tecnológicos por meio de pagamento de assinaturas periódicas e de escolher os mais diferentes tipos de recursos e condições sem precisar de especialistas para resolver os problemas, também elimina uma série de etapas e, o que é mais importante, de despesas.

2) Adquirir somente o que preciso na hora que preciso

A praticidade e efetividade estão em consumir o serviço de acordo com a necessidade da organização, sem gastos que não sejam necessários. Acessar tudo como serviço traz para as equipes de TIC, por exemplo, a capacidade de provisionar servidores, armazenamento, memória e largura de banda e de trazer escalabilidade.

3) Respostas e soluções mais rápidas

As empresas que já entraram na onda do XaaS- Tudo como serviço perceberam melhorias na velocidade de resposta com suas infraestruturas gerenciadas dessa forma. A integridade dos dados também é garantida, assim como o controle, uma vez que as informações estão mais próximas e a velocidade de acesso a elas é enorme. E com a segurança de que tudo estará disponível quando eu precisar.

4) Tecnologia sempre em dia

XaaS-Tudo como serviço é sinônimo de tudo sempre atualizado. Fazer um upgrade sem precisar dedicar um orçamento maior a isso.

5) O problema deixa de ser meu

Redução significativa nas tarefas rotineiras de monitoramento, manutenção e atualização de recursos de TIC. Já que tecnologia não é seu core business, transferir essa respon-sabilidade para uma equipe de especialistas terceirizados é extre-mamente vantajoso, não só por eliminar investimentos em mão de obra, mas principalmente por reduzir as dores de cabeça. E, claro, contar com uma empresa especializada, agnóstica e com uma visão 360º vai sempre fazer a diferença.

ZAdara OPaaS-1.jpg

OPaaS-Storage as a Service

OPaaS-On Premise as a Service é um modelo de negócios em que um fornecedor  especializado em Storage disponibiliza uma infraestrutura de armazenamento de dados nova para um cliente e com cobrança de serviços na modalidade pay-as-you-go, ou seja, quanto mais o cliente usa, mais ele paga. E claro, o inverso também é verdadeiro.

A vantagem principal do OPaaS para o cliente está na redução de custos diretos de espaço armazenamento físico, de pessoal, de hardwares e softwares e administração de TI. 

Por exemplo: ao invés do cliente investir na aquisição (CAPEX) de uma grande biblioteca de fitas, um administrador de rede que usa o OPaaS para backups pode dispensar seu tempo a especificar quais dados da rede e com que frequência deve ser feito backup. Sua empresa faria um contrato de níveis de serviço (SLA) pelo qual o contratado concordaria em disponibilizar e receber como serviços (CaPex) por espaço de armazenamento no DC do próprio cliente (on site). O pagamento pelos serviços seria em uma base de custo-por-gigabyte-armazenado.

 

O OPaaS geralmente é visto como uma boa alternativa para um modelo negócio que não possui orçamento de capital e/ou pessoal técnico especializado para implementar e sustentar sua própria infraestrutura de armazenamento.

O OPaaS também está sendo promovido como uma maneira da empresa mitigar os riscos de recuperação de desastres, de fornecer retenção de longo prazo para registros e de melhorar a continuidade e a disponibilidade de seu modelo de negócio. 

Não mais invista em ativos (CaPex). Opte pela contratação de serviços (OpEx)

Security as a service.jpg

SECaaS-Security as a Service

1) Investimento pré-definido em recursos variados

As empresas devem investir em controles de segurança, seja para manter seu ambiente de TI disponível e com desempenho de qualidade, como para proteger dados. Mas, em alguns casos, o custo de propriedade de hardware pode ser alto para a empresa. Além do produto, há também demanda para um profissional especializado que gerencie a segurança, o que significa uma folha de pagamento mais onerosa.

Mas ao usar o segurança como serviço, as empresas tem a possibilidade de investir em diversos recursos uma forma mais flexível e adaptada a sua própria realidade. Com um contrato mensal, anual ou plurianual a empresa tem acesso a tecnologia confiável, a funcionalidades integradas que gerenciam e protegem o ambiente, com suporte especializado, sem necessariamente ter profissionais na sua folha de pagamento e hardware alocado.

Em termos de custo-benefício é um ajuste ideal para as empresas e, além dos pontos citados acima, essa modalidade pode também diminuir os custos com a manutenção – a depender dos termos contrato, a responsabilidade pode ser do integrador.

2) Capacidade de escalar recursos

Toda empresa quer crescer. E quando chega o momento para aumentar a operação, a infraestrutura de TIC e segurança com certeza devem estar no planejamento. O crescimento dos negócios refletirá em investimento mais recursos para a atender às novas necessidades – mais usuários, mais dispositivos, aumento da infraestrutura de rede, novas aplicações, novos hardware etc.

No formato de aquisição do serviço, é possível atualizar os termos do contrato, adotando novas especificações de segurança à medida que a empresa cresce.

3) Garantia de disponibilidade das aplicações críticas ao negócio

A alta disponibilidade é um recurso superimportante para evitar a interrupção do negócio. Por exemplo, falhas no funcionamento do firewall podem impedir a conectividade ou expor dispositivos corporativos a tráfegos maliciosos.

A empresa pode optar pelo o serviço de alta disponibilidade, sem necessariamente pagar pelo equipamento físico adicional, que será ofertado pelo provedor dentro dos termos do contrato de serviço.